home > Informe-se > Incontinência urinária > 5 hábitos para prevenir a incontinência urinária

5 hábitos para prevenir a incontinência urinária

Publicado em 28 de abril de 2020
Por: Dr. Leonardo Ortigara

5 hábitos para prevenir a incontinência urinária

A incontinência urinária é a falta de controle da bexiga, um problema comum e bastante incômodo que afeta, principalmente, as mulheres. Porém, o problema também afeta os homens, chegando a 10% de prevalência daqueles que foram submetidos a uma cirurgia convencional de câncer de próstata. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, cerca de 20% dos que se submetem a prostatectomia ficam com algum grau de perda urinária, mesmo em pequenos volumes. 

A gravidade do problema varia desde a perda ocasional de urina (ao tossir ou espirrar), até o desejo repentino e intenso de urinar, a ponto de não chegar ao banheiro a tempo. 

A incontinência urinária também pode ocorrer em conjunto com outros sintomas e doenças do trato urinário.

É um distúrbio que, no entanto, pode ser refreado (ou piorado) por certos comportamentos praticados no dia a dia. Além disso, existem tratamentos que podem conter o problema e melhorar a qualidade de vida.

Leia o artigo, e saiba quais os hábitos para prevenir a incontinência urinária.

Afinal, como prevenir a incontinência urinária? Veja 5 hábitos  

Embora seja difícil evitar completamente, você pode tomar algumas medidas para prevenir a incontinência urinária. Veja essas 5 recomendações:

  1. Mantenha o peso ideal 

A associação entre incontinência e excesso de peso se dá pelo enfraquecimento dos músculos do assoalho pélvico, causado pela gordura abdominal, o que leva à chamada incontinência de estresse. 

Consequentemente, quando se está acima do peso, aumenta o  risco de que uma simples tosse ou uma risada leve à perda de urina involuntária. Pelo mesmo motivo, em alguns casos, a perda de peso pode ser suficiente para aliviar o problema.

  1. Não fume

 Entre os vários efeitos colaterais do tabagismo, há também um risco aumentado de incontinência. Além disso, a nicotina tem sido associada à incontinência de urgência, caracterizada pela súbita necessidade de fazer xixi.

  1. Ioga, pilates e atividades físicas moderadas  

Alguns estudos mostraram que atividades leves como ioga e pilates podem ajudar a prevenir a incontinência. Já atividades pesadas como crossfit, podem agravar o quadro. Mas, é certo que, atividades moderadas, e que ajudam a manter o peso, são maneiras eficazes para prevenção da incontinência urinária

  1. Reduza o álcool e a cafeína

Eles irritam a bexiga, e estão fortemente associados à incontinência de urgência. A mesma recomendação também se aplica a bebidas carbonatadas, adoçantes artificiais, alimentos apimentados e frutas cítricas (sucos incluídos).

  1. Evite esforços ao defecar

 Os músculos do assoalho pélvico podem pagar pelas consequências. Em vez disso, peça conselhos ao seu médico sobre como resolver problemas intestinais; uma dieta rica em fibras pode ajudar bastante

Tratamentos para a incontinência urinária

Se a incontinência afeta a qualidade de vida, é importante que o paciente procure orientação médica, porque essa condição também pode ser uma indicação de um grave problema subjacente, provocando total restrição das atividades e vida social.

Neuromodulação neural 

A neuromodulação sacral é um tratamento para incontinência, e se tornou uma ferramenta muito importante no uso da urologia e ginecologia. 

É um procedimento minimamente invasivo que ocorre em várias etapas sem anestesia geral.

Como funciona?

Consiste no uso de um estimulador (semelhante a um marcapasso) das raízes do nervo sacral, como bexiga, reto, e vísceras pélvicas. A estimulação elétrica das fibras nervosas leva a resultados positivos tanto na síndrome da bexiga hiperativa, como em situações de retenção urinária crônica.

Realmente é eficaz?

Os nervos sacrais controlam a bexiga, o intestino, o reto e os músculos relacionados à função urinária e anal. Ao estimular esses nervos com uma corrente elétrica de baixa intensidade, o neuroestimulador permite que o intestino, o reto e a bexiga funcionem adequadamente, e é usado para tratar, além da incontinência urinária, a bexiga hiperativa, retenção urinária, dor pélvica, incontinência fecal e constipação. Os resultados são muito bons em 70% dos casos.

O procedimento de neuromodulação neural é realizado quando não há respostas a outros tratamentos. E tenho observado uma ótima resposta para o problema da incontinência urinária entre os pacientes que  se submeteram a este tratamento. 

De fato, os resultados obtidos até o momento com a aplicação deste método em casos de incontinência por esforço e de urgência, são muito encorajadores, uma indicação na qual é aprovado tanto pela ANVISA, como pelo FDA (Food and Drug Administration).

A escolha do médico é muito importante

Antes de mais nada, se você sofre com problemas de incontinência urinária, deve então buscar ajuda médica, afinal, esse quadro não é tão simples como muitos pensam, pois trata de um problema que pode indicar uma condição mais grave, como câncer de próstata. 

Dessa forma, é de suma importância escolher um médico especializado em problemas do sistema geniturinário. 

Agende sua consulta

A incontinência urinária tem tratamento. Procure um urologista que ofereça confiança durante o atendimento. Entre em contato com a minha equipe para agendar uma avaliação em Balneário Camboriú ou Itajaí.

Material escrito por:
Dr. Leonardo Ortigara
CRM 15149 / RQE 7698
X Balneário Camburiú Itajaí