home > Informe-se > Quando a cirurgia para retirar pedra nos rins é necessária?

Quando a cirurgia para retirar pedra nos rins é necessária?

Publicado em 5 de junho de 2020
Por: Dr. Leonardo Ortigara

Quando a cirurgia para retirar pedra nos rins é necessária?

Considerado um problema bastante comum, o cálculo renal – popularmente conhecido como pedra nos rins – pode provocar dores abdominais súbitas e intensas acompanhadas de náuseas e alterações no hábito miccional. Apesar dos sintomas, grande parte dos pacientes que sofrem com a condição conseguem eliminar os cálculos naturalmente, sem a necessidade de intervenção cirúrgica.

Ouça este conteúdo:

Por outro lado, a cirurgia para retirar pedra nos rins pode ser necessária dependendo da gravidade da situação. A necessidade do procedimento cirúrgico é avaliada de maneira individualizada de acordo com uma série de fatores que irão determinar se a cirurgia é o tratamento mais recomendado para o paciente.

Como definir o melhor tratamento para pedras nos rins?

Após a confirmação do diagnóstico, o paciente deve buscar a melhor opção de tratamento para o seu caso. Quando não tratado, os cálculos renais podem migrar para o ureter e causar diversas complicações, como dilatação das vias urinárias, infecções no trato urinário, infecção generalizada através do sangue e, em casos mais graves, até risco de óbito.

Para definir o melhor tratamento, o urologista considera alguns aspectos essenciais. Dentre eles, podemos citar:

  • tamanho e localização da pedra;
  • gravidade do caso, como riscos de obstrução, infecção ou dor intolerável;
  • grau de dureza da pedra – determinada com a ajuda da tomografia computadorizada;
  • antecedentes do paciente – se já operou para eliminar a pedra ou se eliminou espontaneamente. 

Geralmente, as pedras nos rins com diâmetros que variam entre 1 e 5 mm e não provocam dores intensas podem ser eliminadas pelo organismo de maneira natural por meio do aumento da ingestão de água ou com a ajuda de tratamento medicamentoso. Já o procedimento cirúrgico é indicado para casos mais graves, como veremos a seguir.

Quando devo realizar a cirurgia para retirar pedras nos rins?

A cirurgia para retirar pedras nos rins é indicada quando os pacientes apresentam dores muito intensas que não podem ser controladas por medicamentos, infecção urinária associada a presença de cálculo, dilatação da via urinária excretora e risco de obstrução da uretra ou ureter. Além disso, a indicação do procedimento cirúrgica é recomendada para pacientes que possuem pedras com diâmetro maior que 6 mm.

Até a década de 1980, os procedimentos cirúrgicos eram realizados por meio da cirurgia de cálculo renal tradicional. A técnica exigia a realização de um corte na pele do paciente, por onde era inserida uma câmera que chegava até o rim. Esse tipo de cirurgia era considerado um método invasivo e apresentava maiores riscos de complicações e maior tempo de recuperação.

Cirurgia endoscópica

O avanço na área da medicina e tecnologia permitiu o desenvolvimento de técnicas mais modernas e minimamente invasivas para retirar as pedras. Atualmente, grande parte dos procedimentos cirúrgicos são realizados por meio da cirurgia endoscópica. 

Neste procedimento, o urologista utiliza uma fibra óptica para chegar até o local do cálculo através dos orifícios naturais da via urinária. A fibra conduz um tipo de laser utilizado para pulverizar o cálculo e reduzi-lo a fragmentos muito pequenos que serão eliminados de maneira natural e indolor pelo organismo do paciente. 

Por ser um procedimento considerado minimamente invasivo, a cirurgia endoscópica apresenta riscos reduzidos e oferece uma recuperação muito mais rápida. Na grande maioria dos casos, o paciente necessita de internação hospital por apenas 24 horas e pode retornar às suas atividades no dia seguinte

Como prevenir as pedras nos rins?

A cirurgia para retirar pedra nos rins é apenas uma parte do tratamento para quem sofre com o problema. Como os cálculos renais podem ser reincidentes, é importante que o paciente realize a prevenção e acompanhamento da maneira adequada. 

Para pacientes que já sofrem com pedras nos rins, é recomendada a realização de exames de urina e sangue para analisar seu perfil metabólico e realizar correções com o uso de medicamentos, caso seja necessário.

Para evitar o surgimento de problema ou um caso reincidente, siga as dicas abaixo:

  • mantenha uma alimentação saudável e equilibrada;
  • evite alimentos ricos em sódio;
  • evite o excesso de proteína animal;
  • aumente a ingestão de cálcio; 
  • beba de 2 a 3 litros de água por dia.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com minha equipe através do Facebook ou Instagram e envie suas perguntas. Será um prazer lhe ajudar!

Material escrito por:
Dr. Leonardo Ortigara
CRM 15149 / RQE 7698
X Balneário Camburiú Itajaí