home > Cirurgia robótica urológica

Especialidades

Saiba mais sobre os procedimentos realizados pelo Dr. Leonardo Ortigara.

Cirurgia robótica urológica

Cirurgia robótica urológica


A cirurgia minimamente invasiva através da robótica foi um dos maiores avanços na cirurgia nas últimas décadas. Associa precisão com mínimos efeitos colaterais e uma rápida recuperação.

A cirurgia robótica urológica representa um dos maiores avanços na área cirúrgica das últimas décadas. Considerado um tratamento revolucionário para diversas doenças de caráter urológico, a tecnologia chegou ao Brasil em 2008 e vem sendo cada vez mais reconhecida como um método seguro, eficiente e com resultados mais vantajosos em comparação com a cirurgia aberta e a laparoscópica tradicional.

Como funciona a cirurgia robótica urológica?

A cirurgia robótica é um procedimento minimamente invasivo realizado com pequenas incisões na região abdominal do paciente, por onde serão inseridos quatro braços robóticos. Em três deles são transportados pequenos instrumentos para realizar a operação e o último é utilizado para fornecer uma imagem tridimensional e ampliada dos órgãos internos, com movimentos em múltiplas direções.

Todas as imagens são transmitidas para um monitor, permitindo que o cirurgião conduza o robô a distância e tenha o controle dos braços robóticos durante toda a operação. Dessa forma, o robô reproduz os movimentos das mãos do cirurgião, garantindo uma ampla liberdade e precisão de movimento. Ou seja, o robô não faz nada sozinho. Todos os movimentos são controlados pelo cirurgião por meio do console robótico.

Cirurgia robótica para câncer de próstata

A cirurgia robótica pode ser utilizada em praticamente todos os casos cirúrgicos, sendo que sua aplicação mais comum é no tratamento do câncer de próstata. Neste caso, a amplitude da imagem e a exatidão dos instrumentos aliadas à capacidade técnica do cirurgião permitem a retirada da próstata com o tumor de maneira precisa, sem provocar, na grande maioria das vezes, lesões no esfíncter – responsável pelo controle da urina – e nos nervos sacrais – responsáveis pela ereção.

A cirurgia robótica é um método inovador para o tratamento de câncer de próstata, uma vez que diminui, consideravelmente, os riscos de efeitos colaterais causados por outros tipos de tratamentos. É importante ressaltar que a cirurgia robótica urológica deve ser realizada nos estágios iniciais do câncer, quando ainda está localizado apenas na próstata.

Pós-operatório da cirurgia robótica urológica

O período pós-operatório da cirurgia robótica urológica é considerado bastante tranquilo e seguro. Geralmente, o paciente recebe alta hospitalar dentro de 1 a 2 dias após a realização do procedimento.

O retorno às atividades diárias ocorre cerca de 10 dias depois da cirurgia e a prática de atividades físicas está liberada após 6 semanas. De maneira geral, a recuperação do controle urinário se dá entre 3 e 6 meses, mas este período varia de acordo com o grau de incontinência, podendo se estender por até 1 ano.

O tempo de recuperação da ereção é ainda mais variável e depende de uma série de fatores: idade do paciente, procedimento realizado com ou sem preservação dos nervos de ereção, função sexual antes da cirurgia, dentre outros. Alguns pacientes conseguem recuperar a capacidade de ereção nos primeiros meses, enquanto outros podem demorar até 2 anos.

Vantagens e desvantagens

Apesar de ainda ser desconhecida por muitos pacientes, a cirurgia robótica é totalmente segura e oferece uma série de vantagens em comparação com os demais tipos de procedimentos. Justamente pelas vantagens, a técnica é a mais utilizada no mundo todo. Nos Estados Unidos, cerca de 90% dos procedimentos cirúrgicos para tratar câncer de próstata são realizados por meio da cirurgia robótica. 

Conheça melhor as principais vantagens que o procedimento oferece: 

  • visão tridimensional e ampliadas dos órgãos internos;
  • maior precisão dos movimentos cirúrgicos;
  • menor sangramento durante a cirurgia;
  • menor tempo de internação;
  • menores riscos de complicações;
  • recuperação mais rápida, com menos dor e desconforto;
  • riscos de incontinência urinária e impotência sexual consideravelmente menores.

Por outro lado, a cirurgia robótica urológica também apresenta algumas desvantagens. Dentre elas, podemos citar:

  • custos mais elevados;
  • limitação a grande centros especializados;
  • falta de cirurgiões capacitados.

A importância da capacitação profissional

No Brasil, apesar do crescente aumento das cirurgias robóticas, a quantidade de profissionais aptos a realizar o procedimento ainda é baixa. Para promover as cirurgias com a assistência do robô, o cirurgião urologista deve realizar especialização em laparoscopia e cirurgia minimamente invasiva e passar por treinamento em console de simulação em cirurgia robótica. 

Após várias horas de acompanhar cirurgias, com médicos mais experientes, estudos e prática cirúrgica, o cirurgião poderá receber a certificação internacional comprovando que ele está preparado para a realização do procedimento.Caso tenha restado alguma dúvida, entre em contato comigo e envie sua pergunta!

A cirurgia minimamente invasiva através da robótica foi um dos maiores avanços na cirurgia nas últimas décadas. Associa precisão com mínimos efeitos colaterais e uma rápida recuperação.

Pode ser utilizada em praticamente todos os casos cirúrgicos, sendo no tratamento do câncer de próstata sua maior aplicação.

Com a utilização da robótica, o tratamento oncológico pode ser alcançado plenamente evitando, na maioria dos casos, complicações como impotência sexual ou incontinência urinária.


Agendar consulta

Atendimento

O Dr. Leonardo Ortigara atende em Balneário Camboriú e Itajaí, Santa Catarina. Entre em contato e agende uma consulta.

Balneário Camboriú - Ver no mapa +

Itajaí - Ver no mapa +

Pré-agendar consulta

Preencha o formulário abaixo que entraremos em contato para confirmar o agendamento.

[cf7sr-simple-recaptcha]
X Balneário Camburiú Itajaí