home > Informe-se > Câncer de Próstata > Cirurgia para câncer de próstata: quando essa é a melhor opção?

Cirurgia para câncer de próstata: quando essa é a melhor opção?

Publicado em 11 de setembro de 2020
Por: Dr. Leonardo Ortigara

Cirurgia para câncer de próstata: quando essa é a melhor opção?

O avanço da medicina e da tecnologia permitiu criar técnicas inovadoras para tratar o câncer de próstata. Embora os tratamentos tradicionais – como a radioterapia e a quimioterapia – ainda sejam amplamente realizados, a cirurgia para câncer de próstata têm despontado como um método revolucionário no tratamento da doença.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Somente em 2020, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) já registrou mais de 65 mil casos da doença. Realizar diagnóstico e tratamento precoce é fundamental para aumentar as chances de cura e recuperar a saúde e qualidade de vida do paciente.

Como escolher o tratamento para câncer de próstata?

A escolha do melhor tratamento para câncer de próstata deve considerar uma série de fatores que influenciam a decisão médica sobre o procedimento mais adequado. Dentre os principais fatores, estão:

  • idade do paciente;
  • localização do tumor;
  • tamanho da próstata;
  • estágio e agressividade do câncer;
  • expectativa do paciente em relação a efeitos colaterais e
  • outras condições de saúde.

Qual é o melhor procedimento para mim?

A braquiterapia, radioterapia – com ou sem associação de hormonoterapia – e a cirurgia para câncer de próstata podem ser realizadas em todos os estágios da doença. A quimioterapia, por ser mais agressiva, geralmente é realizada somente em estágios mais avançados. Além disso, alguns tratamentos podem ser combinados, atuando de maneira complementar entre si.

É importante, no entanto, que o paciente conheça os benefícios, riscos e efeitos colaterais de cada procedimento, uma vez que sua escolha também deve ser considerada pela equipe médica. Por isso, é importante conversar com seu médico sobre todas as possibilidades de tratamento.

Os métodos utilizados em cada tipo de tratamento avançaram significativamente nos últimos anos, mas a cirurgia para câncer de próstata é a técnica que oferece melhores recursos atualmente.

Cirurgia para câncer é a melhor opção

Um estudo publicado pela American Society of Clinical Oncology (ASCO) revelou que a cirurgia é a melhor opção de tratamento para homens com menos de 60 anos e que apresentam câncer de alto risco.

O estudo concluiu que a sobrevida geral com a cirurgia do câncer de próstata melhorou 48% em comparação com a radioterapia ao longo de quase 5 anos. A estimativa de vida para 8 anos foi de  85,1% com a cirurgia e 74,9% com a radioterapia. 

Além disso, a cirurgia para câncer de próstata apresenta maior taxa de cura e menor taxa de recorrência da doença. Caso o paciente apresente um novo câncer, é possível realizar tratamento com radioterapia complementar em caso de recorrência. Já se a cirurgia for realizada após a radioterapia, as chances de sucesso não são as mesmas.

Conheça a cirurgia robótica para câncer de próstata

Basicamente, a cirurgia para câncer de próstata pode ser realizada por três diferentes técnicas: aberta, videolaparoscopia ou robótica. Considerado um tratamento revolucionário para diversas doenças de caráter urológico, a cirurgia minimamente invasiva através da robótica é a técnica mais atual e representa um importante avanço no tratamento do câncer de próstata.

O procedimento é realizado com pequenas incisões na região abdominal do paciente, por onde serão inseridos braços robóticos responsáveis por transportar pequenos instrumentos para realizar a operação e fornecer imagens tridimensionais e ampliada dos órgãos internos, com movimentos em múltiplas direções.

As imagens – que são transmitidas para um monitor – permitem que o cirurgião conduza o robô a distância e tenha o controle dos braços robóticos durante toda a operação. Vale ressaltar que o robô não faz nada sozinho, apenas reproduz os movimentos do cirurgião.

No caso específico de câncer de próstata, a cirurgia robótica permite a retirada da próstata de maneira precisa, sem provocar lesões no esfíncter – responsável pelo controle da urina – e nos nervos sacrais – responsáveis pela ereção.

Benefícios da cirurgia robótica

Muitos pacientes que realizam a cirurgia para câncer de próstata têm receio de desenvolver incontinência urinária e sofrer com disfunção erétil. O grande benefício da cirurgia robótica é que, por não provocar lesões, permite que o paciente tenha controle sobre a bexiga e mantenha sua capacidade de ereção na grande maioria dos casos.

O período pós-operatório é outra grande vantagem, uma vez que oferece recuperação mais rápida, menos dolorosa e com menor risco de internação hospitalar. Além desses benefícios, a cirurgia robótica oferece uma série de benefícios em comparação com outras cirurgias para o câncer de próstata. Dentre eles, podemos citar:

  • visão tridimensional e ampliadas dos órgãos internos;
  • maior precisão dos movimentos cirúrgicos;
  • menor sangramento durante a cirurgia;
  • menor tempo de internação;
  • menores riscos de complicações;
  • recuperação mais rápida, com menos dor e desconforto e
  • riscos de incontinência urinária e impotência sexual, consideravelmente, menores.

Ficou com alguma dúvida sobre a cirurgia para câncer de próstata? Envie sua pergunta para o Dr. Leonardo Ortigara através da página de contato.

Material escrito por:
Dr. Leonardo Ortigara
CRM 15149 / RQE 7698
X Balneário Camburiú Itajaí